sábado, 14 de dezembro de 2019

PF investiga pagamento de propina e fraude em licitações na Sanepar

por Angelo Rigon


Citando o G1, o Blog do Tupan informa que uma a Operação Águas Claras, da Polícia Federal, cumpriu hoje oito mandados de busca e apreensão, em Curitiba e em Cascavel.

A ação apura crimes envolvendo pessoas ligadas à Companhia de Saneamento do Paraná (Sanepar).

A operação investiga fraudes em licitações de obras de esgoto. Segundo a PF, representantes de uma empresa pagaram R$ 700 mil a um funcionário da companhia, em troca de vantagens indevidas.

As investigações também apontaram supostos pagamentos de propina no valor R$ 200 mil pela mesma empresa para a Sanepar. O montante foi disfarçado como se fosse investimento em publicidade e patrocínio.

Nesta sexta-feira, conforme a polícia, foram cumpridos dois mandados em Cascavel e seis na capital, todos em residências.

O blog soube que a operação da PF pode envolver pelo menos um político da região de Maringá.

A Sanepar nos últimos anos foi presidida por Mounir Chaowiche até julho do ano passado; Chaowiche teve os bens bloqueados por causa de supostas irregularidades quando passou pela Cohapar. Ele foi substituído na presidência da Sanepar pelo maringaense Ricardo Soavinski, ligado ao deputado federal Ricardo Barros (PP), que o indicou para o governador de Goiás, Ronaldo Caiado, e hoje preside a Saneago.