segunda-feira, 13 de janeiro de 2020

Aposentadoria do INSS acima do salário mínimo terá reajuste de 4,48%



Segurados do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) que recebem mais do que um salário mínimo terão aumento de 4,48% nos valores do benefício. O teto da aposentadoria vai subir de R$ 5.839,45 para R$ 6.101 este ano.

A variação leva em conta o resultado da inflação de famílias com renda menor que cinco salários mínimos.

O resultado foi divulgado nesta sexta-feira (10) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). A taxa, conhecida como Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC), registrou alta de 1,22% em dezembro e fechou o ano de 2019 em 4,48%.

O reajuste só será oficializado em portaria publicada pela Secretaria da Previdência, do Ministério da Economia. Em 2018, o reajuste dos benefícios foi de 3,43%.

De acordo com o INSS, os valores reajustados serão pagos aos segurados entre 27 deste mês e 7 de fevereiro.

As datas de pagamento variam conforme o valor a ser recebido e o número final do benefício (veja abaixo). Por exemplo, se o número é 321.654-0, é preciso desconsiderar o zero (dígito) e o número final será 4.

Essa alteração, no entanto, vale apenas para benefícios maiores do que o salário mínimo.

O piso nacional, de R$ 1.039, foi divulgado no início de 2020 em medida provisória (MP) assinada pelo presidente Jair Bolsonaro. O piso dos benefícios pagos pelo INSS tem o mesmo valor do salário mínimo. Assim, o segurado, que recebia R$ 998 no ano passado, passa a receber R$ 1.039 neste ano.

Benefícios acima de um salário mínimo

Finais 1 e 6: 3 de fevereiro

Finais 2 e 7: 4 de fevereiro

Finais 3 e 8: 5 de fevereiro

Finais 4 e 9: 6 de fevereiro

Finais 5 e 0: 7 de fevereiro