segunda-feira, 27 de janeiro de 2020

BARBOSA FERRAZ: Tribunal Eleitoral inocenta Ricardo Barros e Jonas Guimarães; professor Luciano comemora decisão

Deputados Ricardo Barros e Jonas Guimarães e o professor Luciano, de Barbosa Ferraz.
Hoje (27/01/2020), em sessão de julgamento, o Tribunal Regional Eleitoral do Paraná, acolhendo embargos de declaração apresentado pelas defesas do deputado federal Ricardo Barros, da ex-Governadora Cida Borghetti e do deputado estadual Jonas Guimarães, anulou o julgamento anterior, realizado em outubro/2019, que determinava a cassação do mandato de ambos os deputados e aplicava multa aos representados.


No julgamento de outubro, a Corte, por 3 votos a 2, havia entendido que o comparecimento de Ricardo Barros e Jonas Guimarães a festa de aniversário no Município de Barbosa Ferraz, durante o período eleitoral, configuraria compra de voto.

Os deputados usaram da palavra no evento, que por coincidência era o aniversário da mãe de Luciano, e adversários políticos do professor Luciano Soares de Souza, na época o coordenador da campanha de Barros e Guimarães, em Barbosa Ferraz, acabaram fazendo uma denúncia e o caso foi parar na justiça eleitoral.

No julgamento de hoje, o TRE/PR reconheceu a nulidade do julgamento anterior, por não ter sido respeitado o quórum legal, e prosseguiu com novo julgamento do caso.

No primeiro julgamento, que agora foi anulado, o relator do caso já tinha sido favorável a defesa e dessa vez, após o recurso da defesa, todos os desembargadores do Tribunal Regional Eleitoral seguiram o voto do relator e votaram pela absolvição de todos.

O entendimento dos desembargadores foi de que não existiu a vinculação entre a refeição fornecida no aniversário da mãe do professor Luciano e o voto das pessoas que foram convidadas, afastando assim qualquer possibilidade que existia na acusação de compra de votos, mantendo assim a jurisprudência que já existe a respeito do assunto.

Com essa decisão todos foram absolvidos por unanimidade das acusações relacionadas ao caso envolvendo os deputados Ricardo Barros e Jonas Guimarães, em Barbosa Ferraz.

O professor Luciano comentou o resultado da decisão do Tribunal Regional Eleitoral do Paraná:

“Nós já esperávamos essa decisão do tribunal e o próprio desembargador relator do caso já havia se manifestado a favor da defesa, que o caso era absurdo e não cabia a medida da primeira decisão. Nós trabalhamos muito a favor dos nossos deputados porque eles tem representado nosso município mesmo eu sendo oposição à atual administração. Um exemplo disso é a destinação de R$1,5 milhão de reais para reforma do Hospital enviado pelo Ricardo e tantos outros recursos enviados por Jonas Guimarães e seria muito injusto que isso não fosse revisto, e eles não fossem inocentados, como acontece hoje. Agora isso é página virada, quem tentou o pior não conseguiu e nós saímos mais fortalecidos disso tudo. Não guardamos mágoas, guardamos mais vontade ainda de trabalhar e ajudar a melhorar nosso município, principalmente com o importante apoio dos nossos deputados, Ricardo Barros e Jonas Guimarães”. Finalizou o professor Luciano Soares de Souza