sexta-feira, 31 de janeiro de 2020

Rapaz que matou transexual após programa pegou 16 anos de prisão em Maringá


Dionatan Lesiuk, de 28 anos, foi condenado na tarde desta quarta-feira (29) por ter matado a transexual Robertha Welmont Moraes, de 24 anos, assassinada com dois tiros na cabeça na Estrada Roseira, em Maringá. Dionatan passou pelo júri e foi condenado em 16 anos e 4 meses de prisão em regime fechado.

O crime contra Robertha Welmont ocorreu no dia 22 de outubro de 2018 na Estrada Roseira, que fica próximo da Avenida Morangueira. Robertha foi encontrada caída na estrada e com ferimentos na cabeça causados por arma de fogo. Após uma breve investigação, a Delegacia de Homicídios conseguiu identificar o nome do suspeito.

Dionatan Lesiuk ficou foragido por alguns dias até ser preso por policiais civis da cidade de Campo Mourão. Na época da prisão o criminoso disse em seu depoimento que era casado, mas que manteve relação sexual com a vítima antes da morte acontecer.

Dionatan confessou que resolveu contratar uma garota de programa, e que não sabia que a pessoa que tinha entrado em seu veículo era uma transexual. Chegando na Estrada Roseira, o autor praticou sexo com a vítima e depois acabou atirando contra a cabeça de Robertha, porque não tinha dinheiro para pagar o programa.

Dionatan tinha um mandado de prisão por ser foragido da Colônia Penal e Industrial de Maringá por um crime de tentativa de latrocínio contra uma lotérica no ano de 2012. O advogado de defesa disse que vai recorrer da decisão da sentença que resultou na condenação de Dionatan. 

(André Almenara).