quarta-feira, 19 de fevereiro de 2020

Em estado de Alerta para a Dengue, Paraná confirma mais 10 óbitos pela doença; mortes em Barbosa Ferraz não foram informadas



Na divulgação da secretaria estadual de saúde - AQUI - não constam as mortes registradas com pacientes de Barbosa Ferraz, duas delas ainda em investigação, apesar dos pacientes estarem contaminados com dengue. A primeira morte deste ano no município, do senhor Santil de Oliveira, o laudo da causa morte, registrado no atestado de óbito, está como causa dengue grave. Barbosa Ferraz divulgou ontem 797 casos confirmados.

O boletim da dengue divulgado ontem (18) pela secretaria da Saúde do Paraná registra 26.692 casos confirmados de dengue no estado; com 6.129 casos a mais que a semana anterior que trazia 20.563 confirmações. O aumento é de 29,81%.


Dez novos casos de óbitos por dengue foram confirmados e o total agora sobe para 23. O período de monitoramento teve início em 28 de julho de 2019.

Os óbitos acometeram principalmente pessoas idosas, portadoras de outras doenças e aconteceram nos municípios de: Alto Paraná, com registro de duas mortes, um homem de 62 anos, portador de hipertensão e, outro homem de 82 anos, com diabetes e hipertensão; Foz do Iguaçu, um homem de 76 anos, que tinha como fator de risco doença crônica no fígado; Medianeira, um homem de 90 anos, com insuficiência renal crônica; Douradina, uma mulher de 81 anos, com hipertensão arterial e doença cardíaca; Xambrê, uma mulher de 80 anos, portadora de hipertensão; Terra Rica, um homem de 65 anos, portador de diabetes e pressão alta; Santa Mônica, uma idosa de 73 anos; Sarandi, uma mulher de 26 anos, sem comorbidades e, em Maringá, uma menina de 7 anos que também não apresentou comorbidade associada.

São 76.285 notificações no Estado que abrangem 325 municípios .

“Neste dias de feriado do Carnaval muitas famílias viajam para o litoral e outros lugares turísticos do estado e ocupam casas e apartamentos que ficaram fechados por longos períodos e que podem ter focos do mosquito transmissor da dengue. Nosso alerta é para uma verificação geral nesses imóveis eliminando os possíveis criadouros; a remoção dos focos é a medida preventiva mais importante e que deve ser adotada por todos, diariamente”, disse o secretário da Saúde Beto Preto.

Na última quinta-feira, dia 13, o governador do Paraná, Carlos Massa Ratinho Junior decretou Estado de Alerta para combate e controle da dengue no Estado. Entre as considerações do decreto, além do aumento de mais de 6.657,47 % em relação ao mesmo período do ano anterior, está a sazonalidade da doença que aponta aumento nos próximos meses. O verão é a época mais propícia à proliferação do mosquito Aedes Aegypti por causa das chuvas; qualquer acúmulo de água parada por formar criadouro do mosquito.

78 municípios estão em situação de epidemia para a dengue no Paraná, 16 entraram para a relação nesta semana: Alto Paraíso, Alto Piquiri, Altônia, Cafezal do Sul, Nova Olímpia, Perobal, Xambrê, Amaporã, Cruzeiro do Sul, Jardim Olinda, São Carlos do Ivaí, Ourizona, Santo Inácio, São Jorge do Ivaí, Ibiporã e Ouro Verde do Oeste.

Outros 40 municípios estão em estado de alerta.

O município que registrou maior número de casos confirmados na semana epidemiológica foi Paranavaí com 1.123 registros; Foz do Iguaçu com 503 casos e Bandeirantes cm 276 novos casos.