segunda-feira, 2 de março de 2020

BARBOSA FERRAZ - Dengue: Bispo Diocesano, Dom Bruno, critica passividade em relação a Dengue

Dom Bruno durante missa neste domingo (1), em Barbosa Ferraz
Dom Bruno Versari, bispo da diocese de Campo Mourão, esteve neste domingo em Barbosa Ferraz, onde celebrou missa de Crisma. O bispo, que retornou de Roma na semana passada, concedeu uma entrevista para o jornal Tribuna do Interior de Campo Mourão e criticou a passividade do município em relação ao problema com a Dengue.

O líder da igreja católica na região conclamou as pessoas a tomarem atitudes concretas em relação ao problema. “A igreja, através da Campanha da Fraternidade deste ano, chama os fiéis para a valorização, o cuidado com a vida. A maioria dos focos de dengue está dentro das casas e nos quintais das pessoas, isso é um absurdo”, reforçou o bispo.

Ele disse que a igreja também está envolvida, junto com o poder público, para enfrentar o problema, que é de todos.

“Não justifica uma pessoa morrer de dengue, sendo que basta eliminar a água parada. E o mosquito não escolhe quem tem fé ou não. Ele pica mesmo”, disse Dom Bruno a um grupo de lideranças durante encontro de formação da Campanha da Fraternidade, no domingo à tarde, no Santuário Nossa Senhora Aparecida. 

Crítica


O bispo fez uma relação com medidas adotadas pela Itália em relação a endemias, já que estava no Vaticano e viu de perto as ações desenvolvidas pelo governo após registrar uma morte pelo coronavírus.

“Eu estava na Itália e a notícia de que havia morrido uma pessoa por coronavírus no norte do país gerou um stress e uma mobilização geral. Fechou aeroporto, fecharam igrejas, escolas, locais de concentração de pessoas, porque a vida é mais importante. Em Barbosa Ferraz, onde morreram cinco pessoas de dengue e mais de 1.000 estão com a doença, a cidade está na maior tranquilidade”, analisou o bispo.