domingo, 15 de março de 2020

BARBOSA FERRAZ: "Pitacos da Semana"; opinião e um pouco de acidez


A coluna “Pitacos da Semana” está de volta e toda semana vamos dar os principais pitacos dos últimos acontecimentos. Nos últimos dias aconteceram fatos que merecem uma pitada de acidez e comentários da coluna.

Casa destruída pelo fogo:

O caso foi na Vila Operária, uma família perdeu tudo que tinha quando a casa onde moravam pegou fogo (AQUI). Muitas pessoas se solidarizaram após a coluna divulgar o ocorrido. Parabéns aos de bom coração!

Dengue:

Os casos passaram de 1.300 e seis pessoas em tratamento morreram. A maioria idosos e uma criança de 9 anos. Entre a primeira morte e a última, a média foi de uma morte para cada 10 dias. Tem gente que acha que tudo está normal e tenta atacar a imprensa por divulgar a situação.

Polêmica com empréstimo:

O prefeito Miliossi acelerou para cima dos aliados na câmara e já foi votado em primeira discussão a autorização para empréstimo de mais de 2 milhões de reais. Miliossi disse que vai trocar as lâmpadas da cidade. Será?

Segunda votação:

A segunda votação para autorizar o empréstimo acontece nesta segunda-feira (16) e caso seja aprovada mais uma vez, segue para o prefeito que poderá contrair mais uma dívida para o município pagar nos próximos anos. Lembrando que esse será o segundo empréstimo feito por Miliossi nesses 38 meses de gestão. O primeiro teria sido de 1.5 milhão de reais para recapear as ruas do centro da cidade. Nem todas as ruas do centro foram atendidas.

Pagamento da dívida:

O pagamento da dívida que será deixada por Miliossi será a longo prazo e ele, caso perca a reeleição, deixará para os próximos gestores administrarem a questão.

Prefeito disse que a economia paga o empréstimo:

A pergunta que foi feita após essa fala foi a seguinte. A taxa de iluminação pública vai diminuir após a instalação das tais lâmpadas de led? O prefeito disse que sim, mas não disse quando. Provavelmente não será ele o prefeito quando isso acontecer e, se acontecer, já que isso pode levar anos. Então não se pode entender a fala dele como certa. Discurso de ocasião!

Nota de repúdio:

A secretaria municipal de saúde emitiu nota de repúdio após uma servidora do município ir nas redes sociais fazer um desabafo. A secretaria se aproveitou da situação e atacou a imprensa, sem provas e a coluna respondeu AQUI

O caso:

Após a confusão e servidora que fez a primeira postagem entrou em contato com a coluna e explicou o caso, afirmou que seu comentário não teve nada a ver com a coluna.


Eu entendi a colocação da servidora e ficou claro que quem emitiu a nota de repúdio usou o perfil oficial se aproveitando da situação para declarar o descontentamento da imprensa em noticiar a verdade. Tudo bem, todo mundo percebeu o que aconteceu!

Desvendando o caso:

Tudo começou quando uma sobrinha da pré-candidata a prefeita Marinalva, identificada por Patrícia, comentou em postagem pública da rede social Facebook e gerou uma discussão com um parente do prefeito. Ela teria dado a entender que a regional de saúde teria vindo ao município dar uma “catracada” pela ingerência no caso da dengue. O sobrinho do prefeito respondeu em seguida, criticando a postura da sobrinha da pré-candidata à prefeitura. 


Patrícia tentou dizer que o prefeito foi incompetente no gerenciamento da questão do controle da dengue (ela não errou nisso) e na sequência o parente do prefeito estendeu a crítica da jovem para todos os servidores, colocando todos no pacote do prefeito. Parece que funcionou!

Revolta:

Grande parte dos servidores da saúde ficaram descontentes com a discussão, o que teria gerado a nota de repúdio, e a pessoa envolvida veio depois a público e fez postagem no Facebook elogiando atendimento que teria recebido na saúde do município. 


Assunto encerrado, viramos a página dessa discussão e seguimos em frente.

Oportunismo:

Tem vereador soltando que quer reduzir subsídios dos edis para um salário mínimo, para próxima legislatura. As informações são de que o vereador que está fomentando a ideia é Roberto Dameto. A pergunta que já está sendo feita é: porque ele está saindo com essa ideia faltando seis meses para a eleição? Dameto é vereador de segundo mandato, aliado do prefeito Miliossi, e esse ano completa 8 anos na vereança, deve ir para reeleição por que quer ficar 12. Outra pergunta que está sendo feita é por que ele não propôs essa medida no final do seu primeiro mandado? SQN! (sic)

Pipoco na rede social continua:

Um internauta escreveu um texto enorme criticando empréstimo e o que chama a atenção não é nem tanto o desabafo, mas sim a imagem que ele usou para ilustrar a fala. Um print com os seis vereadores que votaram na última segunda-feira, aprovando a autorização para Miliossi contrair empréstimo de mais de 2 milhões.



Pesquisa na cidade:

Uma pesquisa foi comentada antes e depois de ser realizada na cidade de Barbosa Ferraz, na última semana. Segundo avisaram alguns internautas que foram entrevistados, no questionário da pesquisa aparecia primeiro a pré candidata Marinalva, seguida por Gilson Cassol, depois por Miliossi e por último o professor Luciano. Só lembrando que o ex-prefeito Gilson não pode ser candidato, já que está inelegível por oito anos.

Tiro no pé:

O estranho e revelador é que não precisou ser muito esperto para saber quem contratou a pesquisa. Para quem contratou, mais pareceu o fato de colocar Cassol na pesquisa como uma estratégia para saber: Ele tem apoio popular ainda? O apoio se converte em voto? Vale a pena gastar vela com ...?

A pesquisa interna vazou e parece que a velha máxima prevaleceu, aquela que diz que: “Os últimos serão os primeiros”. Tem educador feliz da vida na cidade!

Encerrando por hoje:

A coluna do rato volta com os “pitacos da semana”, opinião, trazendo sempre a verdade e os bastidores da política local, em Barbosa Ferraz e região, gostem ou não!