quinta-feira, 16 de abril de 2020

Apreensão de drogas cresce quase 40% no Paraná


As forças de segurança estaduais apreenderam 143,6 toneladas de drogas de janeiro a dezembro de 2019 no Paraná, um aumento de 38,8% em relação ao ano anterior. A informação foi divulgada nesta quarta-feira (15) em relatório do Centro de Análise, Planejamento e Estatística da Secretaria da Segurança Pública.
Houve acréscimo na quantidade apreendida de todas as drogas divulgadas no relatório estatístico: maconha (+36%), cocaína (+212%), crack (+38,4%), ecstasy (+76,7%) e LSD (+147,2%).


EM NÚMEROS - A cocaína foi a droga que teve maior aumento no volume apreendido no ano passado. De janeiro a dezembro de 2018 foi interceptada 1,6 tonelada, contra 5 toneladas durante 2019, um acréscimo de 212%.

Além disso, o volume de crack apreendido cresceu 38,4% – 420 quilos a mais. Em 2019 foi apreendida 1,5 tonelada da droga. Somente em Maringá foram 325 quilos e em Curitiba 230 quilos.

DROGAS SINTÉTICAS – A quantidade de LSD apreendida também teve crescimento expressivo. Durante todo o ano de 2018 foram interceptados 14.539 pontos da droga, volume que subiu para 35.948 pontos em 2019 – são 21.409 pontos a mais, um aumento de 147%. Curitiba apreendeu 52% de todo o LSD retirado de circulação no Estado (18.844 pontos).

Em relação às apreensões de ecstasy, foram 40.408 comprimidos a mais em 2019, um aumento de 76,7%. No ano passado a polícia tirou de circulação 93.061 comprimidos. Os municípios que registraram maior volume apreendido foram São José dos Pinhais, com 43.231 comprimidos, e Curitiba com 32.853.

MACONHA – No caso da maconha, foram apreendidas 137 toneladas em 2019, 36% a mais que as 100 toneladas em 2018. Quase 375 quilos da droga foram interceptados por dia em todo o Estado. Os municípios com maior volume apreendido foram Foz do Iguaçu (21,4 tonelada), Cascavel (11,4 tonelada), Santa Terezinha de Itaipu (7,2 tonelada), Alto Paraíso (5,3 tonelada), Guaíra (4,9 tonelada) e Curitiba (4,7 tonelada).