quarta-feira, 8 de abril de 2020

BSA FERRAZ - Dengue: Município não repassa informações sobre dados oficiais


Após quase duas semanas da última divulgação dos casos oficiais de dengue no município de Barbosa Ferraz, nesta quarta-feira (8), antes do meio dia, a coluna entrou em contato com o setor de epidemias do município para saber os números atualizados. Foi informado que os números já estavam  disponíveis, mas as informações somente poderiam ser divulgadas através de uma pessoa contratada pela prefeitura, que divulga as publicações oficiais do município no site da prefeitura de Barbosa Ferraz.


Por volta das 15h desta quarta-feira (8), ainda aguardando resposta, a coluna entrou em contato com a pessoa responsável, para saber os números da dengue, que já estavam disponíveis. O responsável disse o seguinte:
“Estamos analisando o melhor dia para publicação semanal nos veículos oficiais de comunicação da prefeitura. Em breve estará disponível”, finalizou
No período da manhã a responsável pelo setor no município disse que os números da semana já haviam sido contabilizados, como ocorre toda semana, e já haviam sido enviados para a empresa contratada publicar.

Até as 16h desta quarta-feira (8) ainda não havia sido divulgado os números no site da prefeitura e nem nas redes sociais da secretaria de saúde.

A última divulgação, ocorrida no dia 26 de março, há quase duas semanas, os números de casos de pessoas contaminadas em Barbosa Ferraz já era de 1.426 casos positivos da doença para 2.703 notificações. Mais de 10% da população total do município foi contaminada por dengue e um dia após repassar os dados um dos responsáveis enviou a coluna novos números, informando que havia ocorrido um erro e que os números oficiais eram 1.383.

Apenas no mês de março deste ano Barbosa Ferraz registrou mais de 200 casos positivos de dengue, ficando mais uma vez entre os municípios mais contaminados do estado.

Barbosa Ferraz é o primeiro colocado na COMCAM em epidemia de dengue e um dos mais afetados do Paraná, contabilizando ainda seis mortes de pessoas que estavam em tratamento da doença, inclusive uma criança de 9 anos.