sexta-feira, 15 de maio de 2020

Polícia apreende 2 toneladas de maconha na região de Maringá



A apreensão do entorpecente aconteceu durante uma ação conjunta entre agentes da Polícia Rodoviária Federal (PRF), Policiais da Divisão Estadual de Narcóticos (Denarc) núcleo de Maringá e agentes do NOC (Núcleo de Operações com Cães/Denarc). Ao todo foram apreendidos duas toneladas de maconha. A droga estava dividida em diversos fardos, e era transportada em uma carreta com placas de Batayporã (MS). O entorpecente estava camuflado em meio há uma carga de 30 toneladas de soja. A carreta foi interceptada pelos agentes, na praça de pedágio da cidade de Mandaguari, que fica situada a 500 metros da Unidade Operacional da PRF, na BR-376. Era por volta das 16h20 desta quinta-feira, 14, quando os policiais visualizaram o veículo suspeito parando na área de estacionamento da praça de pedágio.

Os agentes se deslocaram até o local, e se identificaram junto ao motorista. O condutor da carreta relatou aos policiais, que havia parado para instalar o sistema de pagamento eletrônico de pedágio. Após o término da instalação, agentes da PRF e Denarc, conduziram a carreta até o posto rodoviário, para a realização de uma fiscalização mais aprofundada no veículo. Durante a busca minuciosa, foi empregado o auxílio de um cão farejador (NOC/DENARC).

Em poucos minutos, o cachorro indicou aos policiais a presença do entorpecente na carroceria do veículo. Ao subirem na carreta (carroceria), os agentes se depararam com alguns fardos da droga. Diante desta situação, o veículo foi levado até uma cooperativa da cidade de Maringá, para descarregar a carga de grãos (soja). Após esse trabalho ser finalizado, os 2 mil quilos de maconha foram levados para a sede da Denarc de Maringá.

O motorista que tem 43 anos, recebeu voz de prisão e foi autuado em flagrante pelo crime de tráfico de drogas. Ele disse aos policiais que a carga ilícita tinha como destino a Capital Paranaense (Curitiba). Pelo transporte iria receber uma certa quantia em dinheiro. A maconha foi carregada no Estado do Mato Grosso do Sul. Leandro Roque Munim, delegado da Denarc, fez questão de ressaltar a importância da ação integrada entre as forças de segurança. “Com esse tipo de trabalho, o resultado é sempre positivo, e quem ganha com isso é a sociedade de bem”, disse o delegado.

*Inf. Corujão