terça-feira, 28 de julho de 2020

Correios podem entrar em greve após corte do "vale-peru"


Quase 100 mil funcionários dos Correios podem entrar em greve em agosto, em protesto contra uma série de cortes em benefícios promovidos pela atual gestão.

Segundo o portal Valor, um dos motivos para a possível paralisação é a suspensão do chamado “vale-peru” — um tíquete-alimentação de cerca de R$ 1 mil concedido aos funcionários em dezembro.

Outros benefícios também foram cortados, como vale-cultura, adicional de férias e 180 dias de licença-maternidade.

A direção dos Correios alega que os benefícios se tornaram “fora da realidade”, sobretudo em um momento de epidemia da Covid-19, com forte impacto econômico em todos os setores.

Segundo a estatal, os cortes devem gerar uma economia anual de até R$ 600 milhões.

Na semana passada, os 31 sindicatos que integram a principal federação de trabalhadores dos Correios aprovaram um indicativo de greve. A paralisação deve ser consumada em uma assembleia nacional marcada para o dia 4.