quarta-feira, 1 de julho de 2020

CORUMBATAÍ DO SUL: Se seguir o protocolo pós confirmação os números de curados de covid não fecham a conta

Foto ilustrativa

No dia 12 de junho, o primeiro boletim com caso positivo apontava 2 pessoas contaminadas; no dia 16 de junho já eram 4 pessoas contaminadas; dia 18 de junho já eram 7 pessoas; dia 19 de junho já eram 11 pessoas; no dia 20 de junho já eram 13 pessoas contaminadas; no dia 21 de junho já era 17 contaminados; no dia 23 de junho já era 19 pessoas contaminadas; no dia 24 de junho já eram 21 pessoas contaminadas; no dia 27 de junho já era 23 contaminados; no dia 28 de junho já era 31 contaminados; no dia 29 de junho já era 33 pacientes positivo e dia 30 de junho já eram 35 casos positivos.

O boletim de ontem, dia 30 de junho, aponta que dos 35 pacientes positivos para coronavírus, através de exames, 28 pacientes já se recuperaram, restando apenas 7 pessoas ainda contaminadas pelo novo coronavírus.

Levando em conta que ainda existem dois pacientes internados na Santa Casa de Campo Mourão, um na UTI e outro na enfermaria, conforme o boletim de Campo Mourão, o município de Corumbataí do Sul teria apenas 5 pacientes, não internados, ainda infectados e 28 já curados, o que seria, em tese os 5 pacientes contaminados a partir do último domingo (28), há três dias apenas.

Com base nessas informações, até o dia 23 de junho eram 19 e dentro destes últimos 7 dias, até ontem, dia 30 de junho, Corumbataí do Sul confirmou mais 16 novos casos positivos de Covid-19, o que dá os 35.

Sendo assim, se todos os pacientes contaminados antes do dia 23, exceto os dois internados, se curaram, então seria 17 pacientes curados dos 19 infectados. Podendo-se afirmar, que com exceção dos dois internados, todos os outros contaminados antes do dia 23 se curaram, ainda que não desse o protocolo de 14 dias para maior parte deles.

Como se explica o boletim apresentar que das 35 pessoas contaminadas, 28 já se curaram e apenas 7 de 35 ainda estão contaminados.

Isso pode significar que de todos os pacientes com exames comprovados nesta última semana, que são 16 pessoas, 11 já se curaram e só assim fecharia a conta de 28 curados dos 35, restando apenas 5 pessoas contaminadas isoladas e 2 internadas.

O mais estranho ainda desses números é que o aparecimento dos primeiros casos se deu há cerca de 15 ou 17 dias, o que seria o tempo de protocolo se todos os 28 recuperados tivessem sido contaminados juntos na mesma data, no início da pandemia no município.

No boletim do dia 24 de junho, há uma semana, apenas 2 pessoas apareciam recuperadas e nesta semana a doença foi avançando dia a dia e 6 dias depois o último boletim apontava 28 recuperados, o que se soma, estranhamente, a esse número de curados, as pessoas positivadas nesses últimos seis dias. 

O boletim mostra ainda que dos 35 contaminados, 16 foram por exames de laboratório e 19 por teste rápido. No dia 27 de junho havia apenas 9 contaminados por teste rápido e nos 4 dias seguintes, sábado, domingo, segunda-feira e ontem (30), foram feito exames rápidos em mais 10 pessoas que deram positivo, sendo assim é impossível ter apenas 7 pessoas contaminadas no município.

A coluna manteve contato com outras secretarias de saúde da região e questionou o protocolo pós confirmação do vírus, por exame, e todas disseram que após a confirmação o isolamento é de 14 dias e no dia posterior, caso não tenha qualquer sintoma, o paciente é tido como curado e liberado.

No Boletim da Secretaria Estadual da Saúde (SESA) divulgado nesta quarta-feira (1) - AQUI-, o município de Corumbataí do Sul não aparece com nenhum paciente recuperado.

Nessa semana, o prefeito Carlos Caxão soltou um áudio em um grupo de WhatsApp, mesmo com o avanço da doença, afirmando que era para flexibilizar as medidas de restrição do comércio. no áudio ele ainda afirma que a população seria contra a flexibilização.