segunda-feira, 14 de setembro de 2020

Acusado de matar Toinho, de Ourilândia, é preso pela Patrulha Rural da PM em Campo Mourão


Uma equipe da Patrulha Rural da Polícia Militar de Campo Mourão, comandada pelo Subtenente Marco Antônio, prendeu no final da tarde desta segunda-feira (14), O. da S. e S., 41 anos de idade, acusado de matar a tiros, Antônio Lourenço dos Santos, na época do crime com 35 anos de idade, o popular "Toinho", de Ourilândia, município de Barbosa Ferraz.

A prisão do acusado aconteceu na cidade de Campo Mourão e deu cumprimento a um mandado de prisão preventiva expedido pela justiçada comarca de Barbosa Ferraz, em decorrência do caso de homicídio. 

Ainda segundo as informações, logo após a prisão a equipe policial da Patrulha Rural fez buscas em endereços do suspeito, na tentativa de encontrar a arma, possivelmente usada no crime, mas nada foi encontrado.

O crime


O crime bárbaro aconteceu na tarde do domingo, dia 11 de novembro de 2018. Antônio Lourenço dos Santos, de 35 anos, mais conhecido por “Toinho” no distrito de Ourilândia, retornava para casa após participar de uma cavalgada em Corumbataí do Sul, quando foi surpreendido e morto a tiros em uma estrada rural. 


O atirador não poupou nem mesmo o cavalo que ele montava, matando o animal com tiros de pistola 9mm na cabeça. Toinho morava na Vila Rural de Ourilândia e estava na companhia de mais quatro pessoas, todos a cavalo, além da própria filha de 8 anos, que teria presenciado o pai sendo executado. 

O criminoso armou uma tocaia próximo à ponte do bairro Serrinha, já na região do distrito de Ourilândia, surpreendendo a vítima, que não teve nenhuma chance de defesa. Amigos da vítima que testemunharam o crime disseram que o assassino era desconhecido e agiu sozinho.

A vítima ainda tentou fugir, correndo cerca de 50 metros em direção a ponte, mas foi perseguido e morto com vários disparos. O animal que ele usava também morreu. 


Policiais militares e civis foram ao local e apreenderam várias cápsulas de pistola 9 milímetros, próximo ao corpo da vítima. A Polícia Civil iniciou as investigações para apurar a autoria e motivação do crime. O corpo foi encaminhado ao Instituto Médico Legal de Campo Mourão.