segunda-feira, 9 de novembro de 2020

BARBOSA FERRAZ: Direito de Resposta determinado pela Justiça Eleitoral


"A COLIGAÇÃO “BARBOSA FERRAZ POR AMOR” PARA CANDIDATURA À PREFEITO DO MUNICÍPIO DE BARBOSA FERRAZ, composta pelos partidos PL, DEM e PSL, neste ato, representados pelo PL – PARTIDO LIBERAL, partido político, inscrito no CNPJ sob nº 15.699.442/0001-45, com sede na Rua Pernambuco, nº 1010, Centro, na Comarca de Barbosa Ferraz/PR, vem com respeito e urbanidade manifestar-se sobre a matéria publicada na Página de Facebook de Ronny Wilson na Coluna do Rato intitulada como: BARBOSA FERRAZ: DENÚNCIA GRAVÍSSIMA ATINGE A CANDIDATA; O DELATOR AFIRMA QUE POSSUI TESTEMUNHAS E DENÚNCIA PODE VIRAR CASO DE POLÍCIA.

A matéria e o post particular do Roni abordam que a candidata teria tentado contratar o Roni para cometer um homicídio, mas quando o mesmo percebeu que tratava-se de vingança, não aceitou. Importante frisar que a candidata nunca esteve envolvida nos fatos das acusações e que as notícias tratam-se de fake news, que acusam a candidata Marinalva Dias de Crime e tais fatos constituem calúnia e injúria.

É público que o ex-prefeito de Barbosa Ferraz César foi assassinado de forma brutal, no entanto, a Marinalva nunca buscou vingança, sempre foi uma pessoa com conduta ilibada conhecida na região que honra seu nome e sua família. Ressalta-se que os envolvidos vêm de forma contínua, publicando FAKE NEWS, procurando ofender a imagem da candidata e da Coligação Barbosa Ferraz por amor, pois apoiam a oposição e procuram atrapalhar o pleito, assim como a lisura e a transparência das eleições na cidade de Barbosa Ferraz.

Importante frisar, que a Representante dos ditos “processos” NÃO é a candidata Marinalva, mas sim a Coligação “Barbosa Ferraz por Amor” que constitui advogados para representá-la devidamente em demandas que prejudiquem, bem como ofendam alguns membros dos partidos que a compõe.

Informamos que a liberdade de expressão é garantia constitucional devidamente consignada na Constituição Federal. Todavia, tal garantia não é absoluta, sendo certo que não pode haver abuso no uso de tal liberdade.

Por conseguinte, difamar, injuriar, caluniar, divulgar falsas informações com objetivos de atacar candidatos e suas coligações, possibilitam o direito de Representação Eleitoral, bem como reparação dos danos sofridos pelas vítimas na vara Criminal e Cível competentes.

Os “posts” feitos pelo Roni e pelo Claudinei(Rato)foram considerados pelo Juiz Eleitoral competente Fake News, pois continham ofensas à honra e a imagem da coligação e de alguns candidatos, assim o juiz determinou que o Facebook retirasse o conteúdo da internet. Por fim, terminamos esta publicação agradecendo o espaço concedido, e aproveitando para pedir aos internautas não divulgarem FAKE NEWS, muito menos ofenderem terceiros em suas redes sociais."