quarta-feira, 30 de dezembro de 2020

BARBOSA FERRAZ: Operação da Polícia Civil e Ambiental aplica 30 mil em multas, prende dois e apreende 50 aves


A operação que aconteceu na manhã de ontem, terça-feira dia 29, em conjunto com investigadores da Polícia Civil de Barbosa Ferraz e Polícia Ambiental/Força Verde da Polícia Militar, resultou na detenção de um homem que realizava a captura de aves silvestres para serem vendidas no estado de São Paulo. Uma mulher que mantinha aves de forma irregular também foi detida.

De acordo com as informações do Delegado de Polícia Civil, Dr. Carlos Gabriel Stecca, o suspeito seria oriundo do estado de São Paulo e teria chegado em Barbosa Ferraz, onde estava residindo em uma das Vilas Rurais do município e tinha o objetivo de capturar aves silvestres para serem comercializadas em São Paulo, mais precisamente na cidade de Itapiciringa da Serra (SP). 

Quando os policiais chegaram no endereço, localizaram 18 aves silvestres em cativeiro, além de vários alçapões armados e no interior deles ainda haviam aves (chamas), para capturar outras aves da mesma espécie. O homem confessou que estava capturando as aves para comercializar em São Paulo. Todas as aves foram libertadas na natureza e as gaiolas foram apreendidas. O acusado foi detido e levado para Delegacia de Polícia para ser autuado em Termo Circunstanciado pelo crime praticado. O homem também foi multado em R$9.000,00.

Logo após os policiais saírem do endereço, ainda na mesma Vila rural, avistaram em uma residência situação semelhante, constatando várias gaiolas com aves na casa. Os policiais então realizaram a abordagem e localizaram 32 aves em cativeiro. A proprietária informou que criava aves com autorização ambiental, possuindo 23 aves devidamente registradas, mas no local só foi confirmada a presença de 15 aves legalizadas. 

De acordo com as informações do Delegado, Dr. Carlos, a mulher disse que oito aves haviam escapado e ela disse não ter efetuado o registro junto ao órgão ambiental responsável. Ainda segundo informou o Delegado, foi encontrado uma ave com anilha não cadastrada e outras oito aves sem registro, entre elas, 03 (três) trinca-ferro, 03 (três) pássaros-preto, 01 (um) azulão e 1 (um) bicudo. 

Neste último caso, pelo fato da mulher estar cadastrada como criadora, todas as aves e gaiolas foram apreendidas e feito um termo de depósito para a criadora, que deverá manter as aves em segurança até que o órgão ambiental tome as providências, logo após o recesso de fim de ano. A mulher também foi encaminhada para a Delegacia de Polícia Civil de Barbosa Ferraz, onde foi autuada em Termo Circunstanciado. Ela também foi multada em R$21.000,00.

Resultados:


Prisão de duas pessoas; 

Auto de Infração Ambiental lavrado no valor de R$ 9.000,00 por apanhar espécimes da fauna; 

Auto de Infração Ambiental lavrado por deixar de manter atualizado o plantel de criador no Valor de R$ 5.000,00

Auto de Infração Ambiental lavrado por manter em cativeiro espécimes da fauna em Desacordo com a licença obtida no valor de R$ 16.000,00

Apreensão de 50 aves nativas.