quinta-feira, 10 de dezembro de 2020

Vereador Luizinho, de Engenheiro Beltrão, confirma candidatura a presidência da Acamdoze; tem o apoio da atual direção


O vereador Luiz Tavares Rosa (MDB), mais conhecido como ‘Luizinho’, eleito em Engenheiro Beltrão para a próxima gestão, foi o primeiro de dois candidatos a registrar chapa para eleição para presidência da Associação das Câmaras Municipais da Microrregião Doze (Acamdoze). Seu candidato a vice-presidente é o atual presidente da entidade, Valdir Hermes da Silva (MDB), também de Engenheiro Beltrão. O outro candidato é o vereador Lucas Brito (Cidadania), de Peabiru, que tem como vice Alan Batista (PSD), de Corumbataí do Sul. 

Luizinho fez o protocolo de sua chapa por volta das 11h20 desta quinta-feira (10), na sede da entidade, em Campo Mourão. Ele já foi presidente da Associação na gestão de 2003/2004. 
“Nossa primeira ação caso sejamos eleitos será fazer uma Acamdoze mais ativa e participativa. A Acamdoze é uma instituição muito forte e precisamos resgatar novas Câmaras. Hoje a associação tem 10 Câmaras filiadas, mas quando a deixamos, em 2004, eram 24”, frisou. 
A chapa de ‘Luizinho’ tem o apoio de 7 das 10 Câmaras filiadas à entidade. 

O candidato disse que a Acamdoze já foi um ‘braço’ muito forte da região, mas que com o passar dos tempos, com várias Câmaras afastadas e a baixa adesão de vereadores a entidade, enfraqueceu. 
“A nossa região tem perdido muito com a falta desta representação política. Se você analisar de Cascavel a Foz do Iguaçu existe um corredor de indústrias, a mesma coisa de Maringá a Londrina. Já de Campo Mourão a Maringá quase não temos indústrias”, analisou.
Ele ressalta que a entidade precisa ser fortalecida para que em conjunto com os prefeitos ‘tire a região do anonimato’. 
“Quando estive à frente da Acamdoze levantamos algumas bandeiras. Uma delas foi apoio à Santa Casa. Na época fomos com 70 vereadores a Brasília e cobramos ajuda do Governo Federal. Outra bandeira foi a luta pela Fecilcam (atualmente Unespar)”, lembrou.
Outro desafio para o próximo presidente, conforme ‘Luizinho’, será fazer com que o vereador participe da entidade. 
“Para a gente trazer o vereador teremos que ter atrativos, assuntos interessantes para serem debatidos dentro da instituição. Precisamos também motivar as Câmaras e conscientizá-las sobre a importância do vereador participar da Acamdoze. Mas para isso, precisamos pautar assuntos de relevância para a região. Não adianta reunir os vereadores em uma assembleia sem uma pauta que seja realmente de interesse regional”, argumentou, ao acrescentar que caso seja eleito vai cobrar que toda diretoria seja ativa e participativa.
Último prazo

Esta quinta-feira (10) é o último dia para os candidatos registrarem chapas. Por conta da pandemia do novo coronavírus (Covid-19), a Comissão de Eleição autorizou o registro das chapas também via e-mail. Até às 14 horas Lucas Brito ainda não havia enviado os dados à secretaria da entidade, o que deve ocorrer até o fim desta tarde. Após ele protocolar oficialmente sua chapa, também será ouvido pela Assessoria de Comunicação da Acamdoze sobre seus projetos para a entidade.

Eleição

A eleição da Acamdoze será na próxima terça-feira (15), das 15 às 19 horas, na sede da entidade. Podem votar e ser votados vereadores eleitos ainda não empossados e reeleitos de Câmaras filiadas com as mensalidades em dia. Vereadores não reeleitos não podem votar nem serem votados.