quarta-feira, 6 de janeiro de 2021

Covid-19: Bolsonaro decide suspender compra de seringas e vacinação pelo SUS fica mais longe

Nesta quarta (6), o presidente Jair Messias Bolsonaro disse que o Ministério da Saúde suspendeu a compra de seringas "até que os preços voltem à normalidade".

Segundo Bolsonaro, os estados e municípios têm estoques do material para o início da vacinação contra a covid-19. 

Com isso o SUS está longe de definir uma data para início da vacinação no Brasil, já que com essa decisão, Bolsonaro deixa por conta de cada estado ou município que tenha seringas e agulhas em estoque, para que vacine sua população caso adquiram a vacina.

Na semana passada, o ministério fracassou na primeira tentativa de comprar seringas e agulhas para a imunização. 

Das 331 milhões de unidades que a pasta tem a intenção de comprar, só conseguiu oferta para adquirir 7,9 milhões no pregão eletrônico.