quarta-feira, 20 de janeiro de 2021

Indignada, médica da Fiocruz diz que não há nada que possa justificar a falta de insumos para vacinas

A pneumologista Margareth Dalcolmo atribui à “incompetência diplomática do Brasil” o atraso da entrega da matéria-prima para a vacina da Covid-19, anunciado ontem pela China. 

A médica fez o desabafo ao receber o Prêmio São Sebastião de Cultura, dado pela Arquidiocese do Rio do Janeiro, em evento comandado pelo bispo Dom Orani Tempesta, nesta terça-feira (19), na capital. 
“É absolutamente inaceitável que tenhamos recebido a notícia de que as vacinas não virão da China. E também não virão da Índia. Nada justifica que o Brasil não tenha capacidade competitiva de servir a seu povo, a não ser a desídia absoluta, a incompetência diplomática que não permite que cada um dos brasileiros esteja - amanhã, nos próximos dias ou meses -, de acordo com o cronograma elaborado, recebendo a única solução que há para a Covid 19, a vacina.”